resenhas category image [Resenha] – O Feitiço Azul, Richelle Mead 22/01/15

imagem 1

Quanto mais tempo Sidney permanece em missão em Palm Springs, mais difícil se torna conciliar os ideais dos alquimistas com suas convicções. Em O Feitiço Azul, terceiro volume da série Bloodlines, os últimos acontecimentos de Lírio Dourado refletiram numa Sidney bem mais curiosa que subordinada a sua organização. Paralelamente a sua busca por respostas, ela reluta em aceitar que a proximidade com Adrian tem tornado as coisas… estranhas. Enquanto a iminência de uma perigosa bruxa fará Sidney de uma vez por todas exercitar seu talento para magia.

Richelle Mead é uma das minhas escritoras favoritas de Young Adult, e a leitura desse livro demonstrou exatamente o porquê: suas séries, a medida que os volumes são lançados, conseguem sincronizar tramas bem elaboradas e um desenvolvimento dos personagens gradativo, pouco pretensioso. Desse modo, cada exemplar mantém a atmosfera atraente já percebida nos volumes anteriores e calibra o aprofundamento da trama nos seus mais diversos níveis. Foi assim com Vampire Academy, e têm sido assim em Bloodlines.

blood

A autora também tem uma característica particular para terceiros volumes: eles dão grandiosidade a história, são extremamente viciantes e terminam com um enorme solavanco. O Feitiço Azul une ainda, um enredo cheio de tiradas irreverentes e divertidas com a química faiscante entre Adrian e Sidney. Se torna viciante acompanhar o desenvolvimento do relacionamento entre os dois. Tanto Sidney quanto ele, atingiram graus de amadurecimento bem diferentes daqueles iniciados em Laços de sangue. A responsabilidade excessiva de Sidney, seu metodismo e rigidez pouco a pouco entraram em processo de osmose com o descompromisso de Adrian, seu jeito sedutor e sarcástico. E o resultado pode ser acompanhado pouco a pouco no decorrer da história.

Contrariando meu atual pouco ânimo para livros sobrenaturais ou minha sucessiva diminuta inclinação para séries, Bloodlines tem se firmado como uma saga que me faz esperar ansiosamente cada exemplar. Seus personagens, trama e narrativa imprimem o melhor do gênero, e um potencial que supera expectativas a cada exemplar.

Título Original: The Indigo Spell
Autor(a): Richelle Mead
Editora: Seguinte
Número de páginas: 416
Avaliação: ★★★★½
Cedido em parceria com a editora Companhia das Letras

1 comentário
Postado em 22/01/15 por brendalorrainy



brendalorrainy
19 anos. Criadora do CDI é estudante de administração com inclinação para o setor editorial. Tem uma queda por felinos, por quadrinhos e pela combinação tinta e papel. Adora criar metas o tempo inteiro e estranhamente odeia dormir. Também detesta café, tem tendência ao caos e morre de medo de altura. É viciada em Friends e em qualquer coisa que a faça rir.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


1 comentário »
23/01/2015 às 00:32
Você já comentou 2 vezes.

Já muitos comentários contraditórios sobre a Michelle Read, uns amam, outros nem tanto, mas os bons se sobressaem.
Gostei tanto da capa desta trilogia e da sua resenha que me deu uma vontade enorme de ler.
Um bj Brendoca

http://www.baianaliteral.com

[Responder]