resenhas category image [Resenha] – Sergio Y. Vai à América, Alexandre V. Porto 12/05/14

Sergio_Y_vai_a_america_capa
Nome: Sergio Y. Vai À América
Autor(a): Alexandre Vidal Porto
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 181
Ano: 2014
Avaliação: ★★★★★
Cedido em parceria com a editora Cia das letras

Um romance que investiga, com sabedoria e delicadeza, as fronteiras da sexualidade no mundo contemporâneo. E vai além: com inteligência penetrante e uma prosa concentrada, Alexandre Vidal Porto constrói uma ficção sobre um jovem bem-nascido que muda radicalmente de vida. E de destino. Sergio Y., paciente do consultório psiquiátrico do narrador, abandona de súbito o tratamento, reescrevendo a própria história e a de seu psiquiatra. Uma ficção em que memória e esquecimento, revelação e ocultamento ajudam a compor um atualíssimo testemunho sobre nossa cultura e nossas mais secretas emoções.

Poderia contar mais detalhes sobre o enredo e a história presentes em Sergio Y. vai à América do que a sinopse acima, mas não vou fazer isso aqui. Acreditem em mim. É muito melhor assim.

Começar este romance sabendo o mínimo possível, torna a experiência ainda melhor. Alexandre Vidal Porto consegue aqui um equilíbrio fascinante entre ritmo, personagens cativantes, surpresas e emoção. Cada detalhe cuidadosamente orquestrado e posto de modo a criar uma história grandiosa e ao mesmo tempo crível, próxima do leitor.

A narração agradabilíssima e extremamente íntima trazida na voz do simpático Dr. Armando fala de várias modos de três temas especiais: a humanidade, a felicidade e a morte. Não há personagens idealizados ou perfeitos, o próprio Dr. Armando assume seus defeitos e suas limitações (mesmo que isso lhe doa), ele não rejeita mostrar os vieses e os detalhes do modo como enxerga as coisas. Sua vida mudada de maneira totalmente inesperada o leva a pequenas obsessões e urgências que o próprio psiquiatra até então desconhecia. Vidal Porto escolheu o narrador exato.

Uma reflexão sobre a felicidade e a morte do início ao fim, Sergio Y. vai à América não dramatiza, não tenta chocar, não busca alegorias histéricas. É simples, vivo e envolvente. Uma leitura que permite uma perspectiva fresca e delicada de temas que muitas vezes são tratados sob camadas de tabus e mistificações.

Curiosamente, neste livro me aconteceu uma coisa que até então só havia ocorrido com um outro título (Os Trabalhadores do Mar, de Victo Hugo): flagrei-me demorando a ler as últimas páginas, amarrando a leitura e tentando ao máximo fazer com o que o livro nunca acabasse. Mas acabou.

DESIGN: ★★★★★
IMPACTO: ★★★★½
NARRATIVA: ★★★★★

6 comentários
Postado em 12/05/14 por Laura Abdon



Laura Abdon
21 anos, designer de moda e futura administradora. Leitora de gosto extravagante e crítica além da conta. Tenta não ser muito ácida, nem sempre consegue. Quinzenalmente na coluna Inspiração Literária, acha bem bizarro escrever sobre si na terceira pessoa.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


6 comentários »
13/05/2014 às 12:58
Visitante assíduo e já deixou 29 comentários.

Gostei da resenha, fiquei com vontade de ler o livro, principalmente por uma parte nela que diz: “Uma leitura que permite uma perspectiva fresca e delicada de temas que muitas vezes são tratados sob camadas de tabus e mistificações.” Bem chamativo.
E também por ter poucas páginas acho que vou ler rápido.
Ótima resenha!

[Responder]


14/05/2014 às 09:05
Visitante assíduo e já deixou 110 comentários.

Laura, querida, adoro quado isso acontece numa leitura: aquela vontade de adiar o final, de fazer durar o restinho que falta até lá, segurar aquele gostinho bom que a leitura deixou… isso é fascinante! Poucos autores conseguem isso comigo… e no final, aquele UAU merecido!
Anotei o livro aqui e prometo não ler resenhas dele, quero essa surpresa que vc garantiu.

[Responder]


14/05/2014 às 13:35
Visitante assíduo e já deixou 39 comentários.

Meu Deus, eu não conhecia esse livro mas depois de ler essa resenha, é claro que bateu uma vontade (gigante) de saber mais sobre a história. Gostei muito de saber como é a narração e como os sentimentos são tratados.
Beijocas ^^

[Responder]


14/05/2014 às 21:50
Você já comentou 4 vezes.

Oi Laura!

O livro parece ser legal, me deixou curiosa só pela sinopse. Pela resenha deu pra perceber que você não entrou em muitos detalhes do livro, imagino que pra não soltar spoiler. Fiquei ainda mais com vontade de ler.

Beijos!
Cintia postado recentemente..Resenha: A Filha Do Louco – Megan ShepherdMy Profile

[Responder]


28/05/2014 às 02:05
Visitante assíduo e já deixou 17 comentários.

Muito bom quando gostamos tanto do livro que ficamos atrasando e adiando um pouco o final, uma história reflexiva que apesar de simples consegue prender e cativar o leitor.
Não conhecia nem o livro nem o autor e definitivamente quero conhecer e devorar calmamente cada palavra dessa obra.

[Responder]


28/05/2014 às 21:35
Visitante assíduo e já deixou 23 comentários.

Fiquei curiosa para descobrir o motivo do tratamento de Sergio e como ele reescreveu essa história. Prefiro romances dramáticos mas os realistas também me agradam e com essas 5 estrelas, como não se interessar? :D

[Responder]