resenhas category image [Resenha] – Maus, Art Spiegelman 31/10/13

MAUS_1299758721P
Nome: Maus – A História de um Sobrevivente
Autora: Art Spiegelman
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 296
Ano: 2005
Avaliação: ★★★★★
Livro cedido em parceria com a Companhia das Letras

Maus (“rato”, em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu-polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Foi publicado em duas partes, a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, Maus ganhou o prestigioso Prêmio Pulitzer de literatura.

Em nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações.

Há algum tempo, nutro um caso de amor com os quadrinhos. Nunca fui uma criança muito do tipo Turma da Mônica, mas em algum momento da minha vida os quadrinhos me conquistaram. E esse foi o principal motivo para eu ler Maus, de Art Spiegelman.

O livro reúne toda a história publicada entre 1986 e 1991, onde Spiegelman narra a história de como seu pai, o judeu polonês Vladek, luta pela sobrevivência e pela fé durante a Segunda Guerra Mundial. Não se pode deixar de notar também maneira como esse evento passado molda permanentemente a vida não apenas de quem o viveu, mas das gerações seguintes e qualquer um ligado a elas.

Culpa, medo, avaria, preconceito, todos são sentimentos apresentados de maneira natural, crua, no decorrer dos diálogos entre Vladek e Art. Seus conflitos e suas trocas beiram a tragicomédia, uma relação entre pai e filho longe do tido como ideal, porém estreita à realidade da maioria das famílias. Ao mesmo tempo, o amor permeia toda a história. Não o romance apaixonado, mas o sim o amor em seu sentido mais amplo. A paixão também figura nessa história de formas oblíquas e por vezes dolorosas.

Os traços dos desenhos traduzem de forma descarada o que Art quer dizer e o que ele sente, mesmo que o próprio não saiba explicitar essas ideias em palavras ou sequer explicar para si. Traços espessos e pesados onde não se vê pessoas: judeus são ratos, nazistas alemães são gatos, americanos cães, poloneses porcos e o pobre do francês é um sapo. Interpretem como acharem melhor.

Então eu posso dizer que é uma leitura apaixonante e altamente capaz de viciar – tanto que me fez ler no ônibus (coisa que eu nunca faço). Vale a pena pela história. Vale a pena pelo humor sofisticado e pelos personagens. E vale muito a pena pela própria experiência da leitura.

DESIGN: ★★★★★
IMPACTO: ★★★★★
NARRATIVA: ★★★★★

9 comentários
Postado em 31/10/13 por Laura Abdon



Laura Abdon
21 anos, designer de moda e futura administradora. Leitora de gosto extravagante e crítica além da conta. Tenta não ser muito ácida, nem sempre consegue. Quinzenalmente na coluna Inspiração Literária, acha bem bizarro escrever sobre si na terceira pessoa.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


9 comentários »
31/10/2013 às 06:26
Visitante assíduo e já deixou 33 comentários.

Nossa faz tanto tempo que não passo o olho em uma historia em quadrinhos. Também não sou do tipo Turma da Mônica, as que li foram mais em sala de espera da minha dentista quando era criança. Não conhecia Maus e também nunca tinha ouvido falar, achei super interessante que um historia tão seria contada em forma de quadrinhos é bem diferente, pelo menos para mim que só leu Turma da Mônica de historia em quadrinhos. Gostei muito e achei super legal, só queria que tivesse uma foto de como é por dentro no post.

[Responder]


31/10/2013 às 09:15
Visitante assíduo e já deixou 110 comentários.

Que bom vc trazer quadrinhos pra gente, Laura! Faz tempo que não leio um e essa história dolorosa, porém instrutiva é uma ótima opção.
Gosto do tema Segunda Guerra, sei lá por que, mas confesso que a parte do holocausto me faz sofrer muito!
Como vc disse que os diálogos são diretos e crus, fico pensando se passa muito pelo sofrimento dos judeus, pela crueldade limite dos nazistas ou se prende mais à experiência e à tentativa de sobreviver – o que, por si só, já é de me fazer chorar muito.
Vejo uma excelente possibilidade de fazer meu filho (14 anos) ler esse livro a título de acrescentar informações sobre o período histórico, já que não curte muito leituras, em quadrinhos seria bem mais fácil convencê-lo.

[Responder]


31/10/2013 às 12:38
Visitante assíduo e já deixou 62 comentários.

Nossa, nem sabia do livro e me apaixonei pela sinopse.
Parece ter personagens muito bem construídos e uma leitura que flui muito bem =D
Gostei da dica.
Karolyne Kazakeviche postado recentemente..Eu Gostaria de Ler #3My Profile

[Responder]


31/10/2013 às 19:04
Você já comentou 5 vezes.

Oi, Laura!
Li Maus há uns cinco anos, e me apaixonei pela história. Grande parte dessa paixão foi porque na época eu estudava em um colégio judaico, e isso me influenciou muito até hoje. Sou louca por qualquer história sobre a Segunda Guerra. Parabéns pela resenha, lindíssima! Beijos!
Letícia Valle postado recentemente..[NUOVO CINEMA PARADISO] Novas stills de “Divergente” + vídeo bastidores e entrevistasMy Profile

[Responder]


31/10/2013 às 22:50
Visitante assíduo e já deixou 45 comentários.

Sou super fã de quadrinhos. Gostei muito da proposta desse por se tratar de um tema muito interessante.

[Responder]


01/11/2013 às 07:53
Visitante assíduo e já deixou 223 comentários.

Eu já nutro um gosto por quadrinhos tem um tempo. E estava curiosa quanto a esse. O tema é bem envolvente, fiquei curiosa pra ler essa história retratada em quadrinhos.

[Responder]


04/11/2013 às 08:41
Visitante assíduo e já deixou 40 comentários.

não estou muito numa fase de hq’s, mas essa capa me chama muita atenção, então gostaria muito de ler essa obra.

[Responder]


Tay
04/11/2013 às 23:41
Visitante assíduo e já deixou 19 comentários.

Nossa, parece interessante, principalmente essa alegoria com os animais e os povos, é uma simbologia bem interessante.
Beijos.

[Responder]


06/11/2013 às 23:46
Visitante assíduo e já deixou 105 comentários.

Muito legal, eu gosto bastante de quadrinhos e quando mistura história no enredo eu to dentro adorei a dica! :D

[Responder]