listas-2 category image Livros que fui obrigada a ler e acabei gostando 24/07/13

video

Para minha completa sorte muitos dos livros que fui obrigada a ler acabaram se tornando leituras extremamente válidas. E no post de hoje fiz um apanhado de ótimos exemplos para mostrar para vocês. Vamos conferir então?

1- Vidas secas

O romance do Graciliano Ramos constava na lista de leituras obrigatórias do vestibular, então não foi de bom grado que comecei a leitura. Rapidamente porém, seu aspecto desmontável e atemporal me chamou a atenção e a experiência foi corrida e ansiosa. Foi uma completa surpresa pois ele é um livro muito cru e irônico e meu pouco tato com o estilo não deixou isso passar em branco. Eu realmente recomendo a leitura e fiquei extremamente feliz de tê-la feito.

2- Helena

Minha mãe sempre insistiu que eu tivesse contato com a obra do Machado e Helena acabou sendo o primeiro escolhido. Embora a linguagem difícil tenha dificultado a leitura inicialmente e de certa forma esse livro não tenha me marcado tanto assim, no fundo fiquei satisfeita de observar a ironia do autor e entendê-la. Depois de Vidas secas foi o livro mais complexo que li, então de certa forma eu me sentia adentrando num universo novo de livros que ultrapassavam a zona do puro entretenimento.

3- Pollyanna

Inicialmente eu não tinha um pingo de vontade de ler Pollyanna de tanto que fui incentivada aqui em casa para lê-lo. Minha mãe falava tanto, mais tanto que acabei pegando raiva dele. Um tarde de verão, porém, naqueles dias preguiçosos que não há nada a se fazer a não ser relaxar com um livro nas mãos acabei pegando o exemplar e – para minha surpresa – me deliciando com a leitura. Hoje recomendo o livro a todos os jovens leitores que conheço, foi um marco gostoso da infância.

4- Primo Basílio

O que eu mais gostei no Primo Basílio foi porque eu estava esperando algo completamente diferente do que encontrei. Mais um clássico passado pela escola me fez pensar em uma linguagem difícil e complexa, coisa que eu estava completamente fora do clima no momento. Mas aí veio a leitura dinâmica e tão fluida do Eça de Queiroz e praticamente devorei o livro em um dia só. Seu romance realista rendeu um dos mais memoráveis desfechos que tenho lembrança.

5- Não se esqueçam da rosa

Na oitava série o professor de português passou esse livrinho que julguei erroneamente como bobo. Não que eu estivesse realmente sem vontade de lê-lo, mas seu limitado número de páginas não me deixava crer que ele pudesse ser bom. Eu estava enganada! O livro fala sobre uma menina descendente de um pai que sobreviveu ao ataque de Hiroshima. Embora ileso fisicamente, os genes reprodutores dele foram afetados e o fruto dessa alteração foi que sua filha ao atingir uma certa idade demonstrou sintomas de uma rara doença degenerativa. O livro é maravilhosamente tocante e doce, me emocionei bastante.

6- O santo e a porca

Mais uma leitura obrigatória do vestibular, O santo e porca é um livro em formato de peça dos mais despretensiosos e engraçados que encontrei, uma leitura que realmente vale a pena e vai te deixar descontraído por horas.

-
Vocês tiveram boas surpresas assim? :}

34 comentários
Postado em 24/07/13 por brendalorrainy



brendalorrainy
19 anos. Criadora do CDI é estudante de administração com inclinação para o setor editorial. Tem uma queda por felinos, por quadrinhos e pela combinação tinta e papel. Adora criar metas o tempo inteiro e estranhamente odeia dormir. Também detesta café, tem tendência ao caos e morre de medo de altura. É viciada em Friends e em qualquer coisa que a faça rir.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


34 comentários »
24/07/2013 às 01:28
Visitante assíduo e já deixou 14 comentários.

eu tenho um Pollyana mas acho que é outra versão, adaptada. E tenho um Primo Basílio que ainda não li, mas tenho vontade. Sério, eu que quis esse livro, não vou ler por obrigação nem nada. Ainda não li nada do Machado de Assis, tenho Dom Casmurro aqui e já tentei ler duas vezes, a primeira logo no prefácio tinha um monte de palavras difíceis então desanimei (eu era novinha). A segunda foi pra uma prova mas não deu tempo de ler inteiro e depois da prova não voltei a lê-lo. Eu li Peter Pan pra escola e adorei, e Cinco Minutos do José de Alencar. Tenho uns dois livros de crônicas aqui mas acho que não li todas, mas um eu gosto de todas que li. mas a escola pedia mais pra ler livros no Ensino Fundamental e daqueles gostei de todos. Agora no EnsinoMédio nem fazem provas só sobre tal livro, acho que é porque não cai no ENEM.
Marcelle postado recentemente..Minha Caixa de Correio #3My Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Marcelle tenta comprar versão integral de Pollyanna, porque vai valer mais ainda a pena. Morro de vontade de ler Peter Pan, parece um livro muito nostálgico. Também li 5 minutos do José de Alencar, mas achei apenas ok, não fui muito fã. Nossa muito estranho sua escola na pedir mais, porque cai no Enem sim ainda. A minha prova mesmo (há dois anos) foi recheada de referências a clássicos brasileiros. Obrigada pelo comentário, beijo!

[Responder]


24/07/2013 às 01:40
Você já comentou 4 vezes.

Li “Vidas Secas” e “O Santo e a Porca” justamente por causa do vestibular, e acabei adorando, assim como “Morte e Vida Severina”. Eu raramente deixei de gostar os livros que foram passados no ensino médio, apesar de não gostar da ideia de ter que ler, como uma obrigação, sabe?

Ah, acabei de descobrir o blog, e tô amando!

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Itamara feliz da vida que você tá amando o blog! No ensino médio eu já gostava de ler, mas mesmo assim durante muitas obras indicadas eu ficava com pé atrás se iria gostar ou não. mas acho que no fim das contas a balança pesou para muitas leituras interessantes. Não li morte e vida Severina, mas ouvi vários elogios.

[Responder]


24/07/2013 às 04:20
Visitante assíduo e já deixou 12 comentários.

Olá, Brenda!
Eu também fui obrigada a ler O santo e a porca. Foi para um trabalho da faculdade, porém logo nas a primeiras páginas a história me fisgou e eu não consegui parar de ler até terminar! Valeu muito a pena e o livro se tornou uma das minhas melhores leituras de 2012!

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Francielle, né?? Eu fiquei assim também não dava nada por ele e de repente não conseguia larga-lo.

[Responder]


24/07/2013 às 08:33
Visitante assíduo e já deixou 12 comentários.

Com certeza! Tive várias surpresas assim. Uma delas foi ”O Auto da Compadecida” e ”Justino, o Retirante”, de todos os que fui obrigada estes foram meus favoritos. Adorei a lista dos que citou. Estou enrolando para ler ”O Santo e a Porca” há um tempo, mas vou acabar pegando. Fiquei curiosa para ler estes daí *-* Adorei o post. Beijo!
Chel Lima postado recentemente..Resenha – A Pousada Rose Harbor, Debbie MacomberMy Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Chel, também amei O auto da compadecida! Só não inclui ele por aqui porque eu nçao fui obrigada a lê-lo na verdade li com muita vontade. Não tenho lembranças desse Justino o retirante, fiquei curiosa. pega o Santo e a porca logo, prometo que não vai se arrepender. É muito divertido haha! Beijo!

[Responder]


24/07/2013 às 08:40
Visitante assíduo e já deixou 64 comentários.

Não li nenhum desses, mas tenho vontade de ler alguma obra de Ariano Suassuna e Eça de Queiroz, e ler em especial Vidas Secas do Graciliano Ramos. Vi um curta na escola sobre esse livro, que fiquei com muita vontade de lê-lo. Eu li Dom Casmurro, do Machado de Assis obrigada pela professora de escola do ensino fundamental e acabei gostando. É bom, quando a gente não espera gostar e acaba gostando! heheh :)

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Kamilla o Ariano escreve de um jeito muito gostoso, mesmo sendo em formato de peça (coisa que eu não gosto) é simplesmente impossível largar o livro! E O Eça tem uma narrativa muito fluida, bem diferente da maioria do clássicos. Esse sentimento é mesmo muito legal porque a gente nem imagina que aquela obra podia ser tão cativante.

[Responder]


24/07/2013 às 12:09
Visitante assíduo e já deixou 41 comentários.

Surpreendentemente alguns livros de leitura obrigatória (na maioria das vezes escolares) são fenomenais. Da sua lista o que eu mais gostei foi Helena. Mas o meu favorito, disparadamente, foi SENHORA. Simplesmente adorei e leria novamente hoje em dia.
bjs

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Ana! Senhora é um livro que com certeza também faria parte dessa lista. A história é tão carismática né? Lembro que assisti uma peça sobre ele também, o que me fez gostar mais ainda do livro! beijo <3

[Responder]


24/07/2013 às 12:12
Visitante assíduo e já deixou 72 comentários.

Nossa, acho que não li nenhum desses livros que você apresentou, e só estou na dúvida quanto ao “O Primo Basílio”, mas, por mais que me esforce, não consigo me lembrar se o li….O problema é que na época da escola eu detestava ler, então, sempre torcia o nariz quando éramos obrigados a ler os livros indicados…..Então me lembro de pouquíssimos títulos, e acho que só dos poucos que me recordo é que realmente gostei de ler, com exceção de um, que detestei tanto, e foi um martírio tão grande, que também me lembro (Iracema)…….

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Ana uma pena mesmo, porque como eu sempre gostei de ler eu ainda ia na esperança de me surpreender. Acho que você não leu O primo basilio mesmo, porque ele é tão fluido e simples que com certeza você teria feito a leitura sem martírios. Esse Iracema muita gente fala mal pelo que vejo haha, acho que eu não daria uma chance não. beijão!

[Responder]


24/07/2013 às 13:54
Visitante assíduo e já deixou 29 comentários.

Tenho muita curiosidade quanto O primo basílio!! E quanto a Vidas secas eu concordo com tudo qeu você disse, enquanto lia custei a gostar da história mas depois vi uns vídeos sobre e percebi a genialidade do autor! É o que sempre falo, para ler livro clássico brasileiro nao tem jeito, temos que abrir a mente e saber interpretar!!
Geovanna Ferreira postado recentemente..Garota das Letras indica: dois livros breves e tocantes que vão te conquistar!My Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Geo isso mesmo, ir de birra não adianta. Quando a gente dá a chance percebe que ou não é tão ruim assim (mentira alguns são, mas enfim kk), mas o legal é se surpreender porque tem muito livro bom só esperando a chance.

[Responder]


24/07/2013 às 17:01
Visitante assíduo e já deixou 62 comentários.

Machado de Assis é uma leitura obrigatória para todos. Cada um dos livros tem um quê especial e ainda bem que na escola as pessoas são “obrigadas” a ler. Os outros livros eu não li, mas quero muito ler Vidas Secas.

:D

Beijos!
Aline Gonçalves postado recentemente..A Gruta Gorgônea – Lemony SnicketMy Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Aline lê mesmo Vidas Secas! Vale a pena!

[Responder]


24/07/2013 às 20:18
Você já comentou 9 vezes.

Pollyanna foi o primeiro livro que ganhei na minha vida e adorei :)

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Ele é realmente um ótimo livro para nos deixar apaixonados pelo universo da leitura.

[Responder]


24/07/2013 às 23:45
Visitante assíduo e já deixou 214 comentários.

Poxa tbm li Vidas secas obrigada pela professora de portugês do ensino médio, era pra fazer uma prova, mas gostei muito do livro que mostra bem a realidade do nosso sertão.

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Né Camilla, a gente sente MESMO a dor deles. O que é trágico, mas vale a pena saber.

[Responder]


25/07/2013 às 09:15
Visitante assíduo e já deixou 14 comentários.

Adorei seu post, flor. É muito legal reconhecer que há vezes em que nem damos chances aos clássicos e nos surpreendemos. Há pouco tempo li A Dama das Camélias e adorei. É muito diferente de ler uma história escrita por um autor contemporâneo que faz pesquisas para contextualizar em outro tempo no passado. Ler um livro contextualizado no passado por pessoas que viveram naquela época é rico! E surpreende. :) Tenho que ler Vidas Secas, realmente. E nunca li nada do Machado de Assis (que vergonha!), então levarei Helena como uma ótima dica.
Francine Porfirio postado recentemente..O que você pede dos outros é justo em relação ao que oferece?My Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Francine legal que curtiu! Muita gente fala desse A dama das Camélias, estou realmente curiosa sobre ele. Concordo com você, Ficamos muito presos as mesmas leituras e quando vem um livro assim vemos que vale muito a pena arriscar. Tenho certeza que você vai curtir Vidas secas, mas pra começar com Machado mesmo eu curtindo Helena acho melhor ir pra Dom Casmurro mesmo! Beijão <3

[Responder]


25/07/2013 às 13:46
Visitante assíduo e já deixou 11 comentários.

Li POLLYANNA anos atrás. Minha irmã tava fazendo uma pesquisa na biblioteca e eu fui com ela. Para passar o tempo, eu decidi ler e acabei encontrando POLLYANNA. Comecei a ler e gostei. Minha irmã acabou de fazer o trabalho escolar e eu continuei indo a biblioteca para terminar de ler o livro. E não me arrependi!!
Detalhe: Minha irmã também se chama Poliana!!

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Eita que coincidência haha. Acho que a gente é fisgado pelo livro rapidamente, a história é realmente carismática.

[Responder]


26/07/2013 às 10:06
Visitante assíduo e já deixou 223 comentários.

Oi Brenda, tb tive que ler alguns livro obrigada e depois acabou sendo uma leitura que eu gostei muito.
Desses li Vidas Secas e Pollyanna que eu gostei muito e acabei tirando alguma coisa pra minha vida mesmo
bjss
Fernanda Yano postado recentemente..Capa para LivroMy Profile

[Responder]


26/07/2013 às 15:59
Visitante assíduo e já deixou 40 comentários.

li recentemente uns contos do Machado e gostei, achei fáceis até, mas meu irmão tem Helena mas não sei se tenho coragem de lê-lo, pois Memórias Póstumas de Brás Cubas achei extremamente chato;
na escola tive que ler O Bom Crioulo, e para quem não sabe, é o primeiro livro nacional com temática gay, e grata surpresa ter sido uma agradável leitura, o livro é muito bom.

[Responder]


29/07/2013 às 23:27
Visitante assíduo e já deixou 25 comentários.

Confesso que adoro quando a minha professora nos faz ler livros obrigatóriamente. Eu gostei muito de ler 2 livros nos 2 bimestres que ela mandou. Iracema eu gostei, mas não foi tanto 100%, porem nao foram dias perdidos, foi mt bom saber da escrita de José de Alencar, curti bastante. Amor de Perdição foi outro literario que acabei amando de paixao mesmo, quero mt esse livro fisico p mim, era da minha amiga. E com isso acabei gostando de literatura +_+ Adorei os livros q vc tbm foi obrigada, até q sao interessantissimos.

[Responder]


31/07/2013 às 22:48
Visitante assíduo e já deixou 45 comentários.

Também tive que ler “Vidas Secas”, “Helena” e “O Primo Basílio”. Outro que fui obrigada a ler e adorei foi “Depois Daquela Viagem”. bjs

[Responder]


04/08/2013 às 11:27
Visitante assíduo e já deixou 75 comentários.

Pollyanna eu queria ler…vejo tantas coisas desse livro e não tenho a mínima do que é. Queria conferir. Os outros só conheço por causa de professores falando, ler mesmo nunca li.

[Responder]


16/08/2013 às 15:40
Visitante assíduo e já deixou 43 comentários.

Foi nostálgico ler esse post,me peguei lembrando das minhas leituras quando criança e nos livros que fui obrigada a ler..
Os únicos livros da lista que não fui obrigada a ler foi Helena e Pollyana,o segundo eu li com meus 11 anos em média,mas quando fui apresentada ao livro despertei logo a vontade e curiosidade!
De resto todos as outras obras me vem lembranbças do período do colégio.. Machado com sua linguagem complexa e por vezes cansativa,mas que aos poucos conforme a maturidade pode ser revelado o grande autor que foi.

Desses os que li por obrigação foram Vidas Secas;O Primo Basílio;Não se esqueçam da rosa,livro o qual tive um grande carinho e fiquei bastante emocionada no desenrolar da “história”,lembro desse detalhe a respeito da possível infantilidade do livro decorrente do seu aspecto “fininho” kkkkkk

Bjo’

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Né Thaís a gente passou por a maioria dessas experiencias juntas, quem diria que Fernando poderia escolher um livro legal como Não se esqueçam da rosa? kkkkk
EU AMO TEUS COMENTÁRIO POR AQUI HAHA <3

[Responder]


29/08/2014 às 14:15
Você já comentou 3 vezes.

Pollyanna deve ter sido o primeiro livro obrigatório que a escola passou e lembro que, na época, achei bem chatinho, ainda que a edição fosse cheia de figuras e tal. Acho que nem li tudo. Acontece que há uns 2 anos li uma resenha que me deixou curiosa sobre o que tinha de tão interessante nesse livro tão “bobo”. Claramente me surpreendi e até hoje o “jogo do contente” me ajuda em algumas situações. Um dos livros que mais me ensinou em toda minha vida. =)

[Responder]