resenhas category image [Resenha] – O Advogado da vida, Jean Postai 04/05/13

O_ADVOGADO_DA_VIDA_1351529475P
Nome: O advogado da vida
Autor(a): Jean Postai
Editora: Novo século
Número de páginas: 416
Ano: 2012
Avaliação: ★★½☆☆

Quando começa o direito à vida? Essa pergunta fica quase impossível de ser respondida quando o médico Arthur Galanidel é preso por supostamente realizar abortos ilegais em sua clínica, inclusive em uma menor de idade. O advogado David é escalado para defender o caso, sofrendo a pressão da imprensa e da sociedade, que discutem se uma mulher tem ou não o direito de abortar e se o médico é ou não um criminoso. Será que David conseguirá convencer os jurados a inocentar o médico?

Em quais situações é permitido a uma mãe optar por dar ou não à vida a seu filho? Neste emocionante thriller jurídico, as perseguições, tramas e provas são misturadas a todo momento, criando um romance fantástico, de tirar o fôlego. Tudo isso para, no final das contas, o caso ser julgado por sete jurados que decidirão onde começa e até onde vai o mais fundamental dos direitos: o direito à vida.

O escândalo está formado: num furo de reportagem um jornalista consegue expor ao grande público a clínica de abortos do médico obstetra Arthur Galanidel. E grande burburinho causado com a notícia de um médico conceituado e renomado realizar esse tipo de procedimento dá origem a uma nova revelação: Arthur fez o aborto de uma jovem menor de idade sem o consentimento da mãe da menina. Não é para menos que a cidade está em estado total de agitação e a imprensa, por sua vez, em polvorosa.

Contrariando expectativas de todos, porém, o médico decide contratar um jovem advogado para sua defesa. Não alguém há anos no mercado ou muito conhecido, mas um sobrinho distante que se tornará sua única esperança. O que martela durante o percorrer do enredo é a eterna polêmica do direito sobre a vida. Afinal o aborto deve ser ou não legalizado?

O advogado da vida foi o primeiro thriller jurídico que li, mas o que começou com um ótimo ritmo foi declinando no meu conceito após a entrada do personagem David. Não simpatizei de cara com ele, achei suas inseguranças extremadas e sua personalidade nada carismática. Com um tema tão dinâmico de enredo a leitura que julguei ser ágil anteriormente acabou se estendendo de maneira inesperada por semanas.

A verdade é que como ficção o livro não funcionou para mim. Minha experiência seguiu um padrão confuso já que comecei bastante animada, perdi quase toda a motivação durante a maior parte do enredo e finalmente me animei razoavelmente no final. Entretanto foi justamente quando cheguei ao desfecho que percebi o melhor aspecto do livro. Porque mesmo não curtindo a história propriamente dita, olhando sob o ponto de vista da discussão sobre a temática do aborto o livro cumpre bem o seu papel. A neutralidade da história é realmente um fator positivo. O autor alimenta a trama com diversos pontos de vistas sobre o tema, ele não buscou uma verdade absoluta, mas sim dividir opiniões nos apresentando as mais diversas consequências que cada lado escolhido acaba trazendo. E isso foi muito bom.

A narrativa do livro é em terceira pessoa, o que sempre traz uma maior possibilidade de observação ao leitor, e de fato em alguns capítulos acompanhamos também outros personagens ligados à trama que ganham destaque. Um ponto que me incomodou, porém, foi perceber alguns vícios de linguagem na narrativa do autor, ele diversas vezes utilizava-se da mesma construção morfológica para descrever ações ou objetos. É uma coisa meio boba, mas que com o tempo foi me chamando atenção e incomodando a leitura.

Como foi a primeira vez que li um livro do gênero não posso afirmar com convicção se é o tipo de leitura não faz o meu estilo ou realmente desgostei do livro pelo desenvolvimento da história. Como entretenimento ele realmente não me agradou. Recomendo a leitura, no entanto, aos leitores que buscam um bom debate sobre o aborto, querendo alimentar suas ideias a respeito da polêmica.

DESIGN: ★★★★☆
IMPACTO: ★★½☆☆
NARRATIVA: ★★½☆☆

21 comentários
Postado em 04/05/13 por brendalorrainy



brendalorrainy
19 anos. Criadora do CDI é estudante de administração com inclinação para o setor editorial. Tem uma queda por felinos, por quadrinhos e pela combinação tinta e papel. Adora criar metas o tempo inteiro e estranhamente odeia dormir. Também detesta café, tem tendência ao caos e morre de medo de altura. É viciada em Friends e em qualquer coisa que a faça rir.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


21 comentários »
04/05/2013 às 19:55
Visitante assíduo e já deixou 146 comentários.

Oi Brenda,
Eu não me interessei muito quando li “triller jurídico”, sou um tanto avessa a este mundo. XD
Mas o tema abordado me faria dar uma chance, mas depois da resenha, eu vejo que realmente não gastaria dinheiro com ele, sem contar que é um tanto grosso (quando o livro é bom, por mim pode ter Mil páginas, mas se for decepcionante, melhor acabar a tortura rapidinho)
Ao menos o autor conseguiu se manter neutro e mostrar opiniões diferentes, eu sinceramente acho errado o aborto, a menos que a gravidez seja resultado de um estupro.
Gostei bastante da sua resenha e da sua força de vontade em descobrir se o estilo literário ainda serve para vc.
BJ

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Oi Dani! Pois é o que mais me chamou atenção foi mesmo o tema, eu tinha um medinho de arriscar no gênero, e pelo menos o resultado não foi de todo ruim. Como você também sou contra o aborto, mas em casos de estupro contanto que nas primeiras semanas de gestação eu até entendo (não acho certo o prazo de 3 meses). Obrigada pelo comentário, beijão!

[Responder]


04/05/2013 às 19:55
Visitante assíduo e já deixou 79 comentários.

Eu não me interesso por esse particularmente, mas adoroooo thrillers jurídicos. O John Grisham é o meu favorito de todos os tempos, o cara arrasa!
É muito ruim quando uma narrativa se arrasta demais, a gente acaba perdendo tempo; gosto de livros que me impulsionem, que me deixem sempre na vontade de saber o que vai acontecer!
Beijos!
Eduarda Menezes postado recentemente..Leituras de Abril (2013)My Profile

[Responder]


04/05/2013 às 20:54
Visitante assíduo e já deixou 117 comentários.

Tema polêmico que eu prefiro nem entrar em detalhes, cada um tem sua opinião.
Nunca li um thriller jurídico, mas não tenho muita vontade e este livro não me chamou a atenção, não só porque você não gostou, mas por ele realmente não ter me encantado e feito eu ter vontade de lê-lo.

[Responder]


04/05/2013 às 21:14
Visitante assíduo e já deixou 18 comentários.

esse tipo de livro não me prente muito, prefiro livros mais leves e tal.
mas esse tema é muito bom

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Eu até achei ele leve Jessyca! Mesmo com o tema polêmico :)
Beijo!

[Responder]


04/05/2013 às 22:44
Visitante assíduo e já deixou 72 comentários.

Por se tratar de um tema tão controverso, gostaria muito de ler esse livro!!!!! E apesar dos pontos negativos apontados, acho que vou dar uma oportunidade ao livro!!!!!

[Responder]


05/05/2013 às 14:17
Visitante assíduo e já deixou 75 comentários.

Desse gênero não sei se leio, mas já tinha visto o livro. É bem bom pelas resenhas que vi. Só não acho que leria…

[Responder]


05/05/2013 às 20:29
Visitante assíduo e já deixou 64 comentários.

Oi Brendinha!
É uma pena quando um livro nos anima, inicialmente, e depois acaba decepcionando, né?
Desde que o conheci, o que me chamou a atenção foi justamente a temática do aborto e é bom ver que ele não deixa a desejar nesse aspecto.
Uma pena, apenas, pelo envolvimento em si.
Beijão!
Aione Simões postado recentemente..[Divulgação] Projeto: Escute Um LivroMy Profile

[Responder]


05/05/2013 às 21:12
Visitante assíduo e já deixou 59 comentários.

Eu gosto muito trillers mas pelo que li de sua resenha o livro acredito que não iria me agradar, pois o tema judiciario não é muito minha praia rs.
O tema aborto é muito polemico, mas uma pena o livro ter te agradado,
beijos.

[Responder]


05/05/2013 às 21:29
Visitante assíduo e já deixou 214 comentários.

Não me interessei muito com o gênero desse livro, mas essa temática sobre aborto parece ser interessante….Mas acho que tem mais livros interessantes por ai pra gastar dinheiro,kkkkk.

[Responder]


05/05/2013 às 22:55
Visitante assíduo e já deixou 41 comentários.

Olá Brenda! A sinopse e sua sinceridade nao me chamaram muito a atencao. Gosto muito desse estilo de livro, os de John Grisham sao uma excelente opção para esse tipo de leitura!

[Responder]


06/05/2013 às 06:15
Visitante assíduo e já deixou 21 comentários.

eu acho que não deveria deixar que os abortos sejam feitos. Mais se for em um caso de estupro tudo bem, mais nem assim não acho muito correto… esse livro é muito bom, pois conta fatos que podem acontecer na vida real…
Desculpa se eu não disse nada de acordo é que é o meu primeiro top comentarista, nunca participei de nenhum não sei nem onde eu tenho que comentar, desculpem-me.
Bárbara Rodrigues postado recentemente..[Resenha] – O Advogado da vida, Jean PostaiMy Profile

[Responder]


06/05/2013 às 14:46
Você já comentou 4 vezes.

Acho esse tema muito polêmico, com certeza seria bom ler o livro para adquirir mais argumentos sobre o assunto. Confesso que, para me distrair, não seria também uma boa escolha.

Boa resenha, Brenda!
Beijinhos
Thaís postado recentemente..[Resenha] – Livro: O amor é contagiosoMy Profile

[Responder]


06/05/2013 às 14:50
Visitante assíduo e já deixou 117 comentários.

nunca li um livro com esse gênero então não tenho muito a comentar rs, mas gostei do enredo :D

[Responder]


07/05/2013 às 15:35
Você já comentou 8 vezes.

Achei legal o Titulo! Mas não gostei muito da história não. Nunca li um livro desse gênero mas já acho que não gosto mesmo rs.

[Responder]


08/05/2013 às 23:47
Visitante assíduo e já deixou 62 comentários.

Parece ser um livro com um tema excessivamente polêmico, ainda mais em nosso país. Mas eu fiquei bem interessada…apesar do que foi dito sobre a narrativa e alguns personagens. Não conhecia o livro, mas deu curiosidade.

Resenha boa como sempre Brenda.
Aline Gonçalves postado recentemente..Promoção: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira VistaMy Profile

[Responder]


10/05/2013 às 13:46
Visitante assíduo e já deixou 223 comentários.

Esta é a primeira resenha que leio sobre o livro, não conhecia.
O gênero não me atrai muito, mas o tema é bem polêmico e acho interessante uma leitura assim.
Apesar de não ter agradado muito, gostei da resenha e acho que daria uma chance ao livro sim.
Fernanda Yano postado recentemente..Kit Sabonete para o Dia das MãesMy Profile

[Responder]


11/05/2013 às 23:11
Visitante assíduo e já deixou 80 comentários.

Não conhecia esse livro e também não li nenhum livro desse gênero.
Tem uma boa temática. Essa questão do aborto ainda rende muito assunto. Também sou contra o aborto, mas como citou em caso de estupros, a gente para e pensa mais um pouco nesse assunto. É bem complicado.
Pela resenha acho que o bom do livro é a neutralidade do tema proposto, mostrando os vários pontos de vista, mas mesmo assim não compraria.

[Responder]


17/05/2013 às 23:15
Visitante assíduo e já deixou 34 comentários.

Interessante esse livro, e que difícil o trabalho desse advogado provar a inocência de um medico depois de aportar uma criança, acho que esse livro deve ser muito útil nos estudos, eu gostaria de ler ele.

[Responder]


24/05/2013 às 16:00
Visitante assíduo e já deixou 13 comentários.

Já havia visto resenhas sobre esse livro parece legal, mas não faz meu gênero sério mesmo, ah e também acho que a capa deveria ser bem mas bonita leitores também gostam de capas bonitas. :) não acha?
muchachoonline.blogspot.com.br
Zayron D’angelo postado recentemente..“O Oceano no Fim do Caminho” será lançado simultâneo com os EUAMy Profile

[Responder]