resenhas category image [Resenha] – As Virgens Suicidas, Jeffrey Eugenides 30/05/13

certa
Nome: As Virgens Suicidas,
Autor(a): Jeffrey Eugenides
Editora: Cia das letras
Número de páginas: 332
Ano: 2013
Avaliação: ★★★★★
Cedido em parceria com a editora Cia das letras

O cenário é o de um típico subúrbio americano dos anos 70. Mas são as forças de Eros e Thanatos que atuam em As virgens suicidas, envolvendo o leitor numa história original, narrada por uma espécie de coro semelhante ao das tragédias gregas. Durante uma festa em sua casa, Cecilia Lisbon, uma garota de 13 anos se joga de uma janela do segundo andar sobre a cerca de ferro. Como uma maldição, num período de um ano, todas as cinco irmãs Lisbon cometem suicídio. Comprimidos, enforcamento, todas as formas são válidas para que, uma a uma, Lux (14), Bonnie (15), Mary (16) e Therese (17) encontrem seu caminho para a morte.

Pungente e belo, trágico e inspirador. As virgens suicidas é um livro excêntrico, e tem uma construção tão singular quanto o título atraente que apresenta.

Narrado pelo ponto de vista de um grupo de meninos anos depois do acontecimento, o livro conta a história das irmãs Lisbon que uma a uma colocaram fim a suas vidas. Mesmo anos depois do ocorrido as circunstâncias que levaram as meninas a essa decisão, bem como as próprias garotas ainda são dignas de interesse e fascinação pelo grupo de narradores da história. A ambientação ocorre num típico subúrbio dos Estados Unidos por volta do anos 70. O clima da cidadezinha é aconchegante, embora a tragédia anunciada desde o primeiro capítulo deixe o leitor ávido por maiores explicações.

Cecilia a mais nova e descrita como - “a mais esquisita das irmãs” – é a primeira a cometer o suicídio, e sua ação desencadeia não só a quebra da frágil estrutura familiar da já reclusa família, como também um enorme burburinho por toda vizinhança. As irmãs tornam-se uma entidade, arrebatando curiosidade e deslumbre.

Porém, uma vez que os meninos são moradores das redondezas a casa da família Lisbon e acompanham tudo por uma ótica exterior, temos acesso apenas a detalhes indiretos. A visão é fruto de lembranças e ares nostálgicos, relatada por eles e terceiros que viveram na época em que a história é narrada. As cinco irmãs criadas com uma mãe rígida e um pai sonhador são apresentadas primeiramente como uma identidade única, e aos poucos vão ganhando feições e personalidades definidas.

O livro é ímpar em sua prosa, e apresenta capítulos e parágrafos grandes, mas um refreado número de páginas. A escrita é detalhista e lírica, profunda. Aspectos banais e corriqueiros tornam-se grandes elementos nas mãos de Jeffrey. Ele utiliza-se do simples, do comum para criar uma história magnifica, intensa. Transforma o empírico em algo louvável e notável.

A voz plural dos meninos encanta e é descrita maravilhosamente, adentramos na mente dos garotos e observamos a visão masculina com vivacidade. A ânsia de entender a mente das garotas, em especial das irmãs Lisbon, os torna cativantes. Aumenta o apego do leitor a história. Assim como eles eu me sentia magnetizada as irmãs suicidas, expectadora e integrante da vizinhança durante o decorrer tragédia.

As virgens suicidas tem como característica principal uma história pesada e funesta, mas ainda assim rica e sedutora. Ele é contemporâneo. Sua atmosfera sonhadora mescla beleza e dor, o austero e o doce. Ele é brilhantemente oposto e incongruente. É pitoresco.

DESIGN: ★★★★★
IMPACTO: ★★★★★
NARRATIVA: ★★★★★

17 comentários
Postado em 30/05/13 por brendalorrainy



brendalorrainy
19 anos. Criadora do CDI é estudante de administração com inclinação para o setor editorial. Tem uma queda por felinos, por quadrinhos e pela combinação tinta e papel. Adora criar metas o tempo inteiro e estranhamente odeia dormir. Também detesta café, tem tendência ao caos e morre de medo de altura. É viciada em Friends e em qualquer coisa que a faça rir.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


17 comentários »
30/05/2013 às 10:37
Visitante assíduo e já deixou 64 comentários.

Uau, que resenha linda, Brendinha! Parabéns!
Eu tenho muita curiosidade em ler esse livro!
A narrativa parece mesmo ser incrível, e acho que só alguém que sabe o que está fazendo para conseguir pegar um tema pesado e conseguir fazer dele algo belo, lírico.
Beijão e bom feriado!
Aione Simões postado recentemente..Coluna da Mi Machado: Bibliotecas do Brasil – Teresina/PIMy Profile

[Responder]


30/05/2013 às 16:01
Visitante assíduo e já deixou 13 comentários.

Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas parece ser uma otima escolha para leitura, a resenha me deu vontade de ler o livro, só não gostei da capa. :)

[Responder]


30/05/2013 às 16:46
Visitante assíduo e já deixou 41 comentários.

Que bacana! Ganhei esse livro e não consegui lê-lo até hoje! Você fala dele como se estivesse dentro da narração!!! Bacana demais! A história parece ser bem pesada neh!? Mas acabei me convencendo de que vou começar a lê-lo agora!

[Responder]


30/05/2013 às 19:51
Visitante assíduo e já deixou 72 comentários.

Fiquei muito curiosa com essa história…… Adorei a resenha e quero muito ler esse livro….

[Responder]


30/05/2013 às 20:58
Visitante assíduo e já deixou 31 comentários.

Me interessei pelo livro, antes mesmo de ler essa resenha, quando vi um vídeo no canal do blog, onde você falou algo sobre a capa aparentar ser meio bobinha, mas então você percebe que a garota da capa está enforcada. Isso bastou para despertar meu interesse, e devo admitir, que a resenha em si, dessa vez, não me instigou tanto à ler. Senti que as cinco estrelas dadas na avaliação, vieram à dizer mais do que as próprias palavras. De qualquer forma, admiro ter feito essa resenha, que com certeza, pode não ter me instigado tanto à ler o livro, mas o fará com alguém. Beijos!

[Responder]


30/05/2013 às 21:22
Visitante assíduo e já deixou 18 comentários.

Faz tempo que estou de olho nesse livro. Uma ótima resenha, me fez querer lê-lo anda mais. [coloquei o e-mail errado no outro ¬¬']
Jessyca Laryssa postado recentemente..[Resenha] Eu Sou o Mensageiro – Markus ZusakMy Profile

[Responder]


30/05/2013 às 21:47
Você já comentou 8 vezes.

Nossa, fiquei boba lendo essa resenha, sua forma de escrever as resenhas é incrível Brenda, parabéns! Esse livro sempre me chamou bastante a atenção, principalmente por ter uma atmosfera mais densa, acho que quando o autor consegue escrever um livro com temas tão delicados ele merece meu total respeito, porque a maioria escreve de tal forma que é impossível você não sentir algo, eu não consigo explicar, mas amei a resenha.
Beijos
Larissa Mirandah postado recentemente..Ponte para Terabítia – Katherine PatersonMy Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Larissa obrigada pelo elogio! Me agrada imensamente saber que consigo expressar bem a maneira que o livro me fez sentir! Não tem nada mais gratificante que isso, exceto é claro, ler comentários elogiosos como o seu! Felicidade! Beijão <3.

[Responder]


31/05/2013 às 01:35
Visitante assíduo e já deixou 80 comentários.

Confesso que se visse esse livro na livraria não chamaria minha atenção. Mas achei interessante a trama proposta, bem diferente. Por suas palavras dá pra perceber que é um livro envolvente, que prende a gente. Apesar desse clima pesado, acho que se tiver oportunidade vou ler.

[Responder]


31/05/2013 às 10:05
Visitante assíduo e já deixou 223 comentários.

Oi Brenda!
Estive com esse livro na mão, não faz muito tempo e não comprei. Que arrependimento.
Adorei sua resenha, parabéns. Vc escreve muitíssimo bem e já adquiri muitos livros depois que li sua resenha e agora mais essa dica ótima.
bjs
Fernanda Yano postado recentemente..Dane-se a fila, texto de CarpinejarMy Profile

[Responder]


31/05/2013 às 16:31
Visitante assíduo e já deixou 64 comentários.

Ual, haha! Fiquei bem entusiasmada depois de ler tua resenha, sobre esse livro. Não tinha lido nenhuma resenha dele, até agora. Ganhei esse livro naquelas cortesias do skoob, mas a editora entrou em contato dizendo que teria que esperar até julho (data prevista pra reimpressão). Apesar que achei o livro em várias lojas virtuais disponíveis. rs Realmente fiquei muito curiosa pra lê-lo, a sinopse é bem legal, o nome é mais ainda! E lendo tua resenha então… putz!

[Responder]


31/05/2013 às 21:41
Visitante assíduo e já deixou 146 comentários.

Caramba, eu tava certa de ter comentado nessa resenha, pq fui a primeira a ler. XD
Eu gostei bastante dessa capa, apesar de ser trágica a cena retratada.
Acho que o livro por ser contado por espectadores deve ter um quê mais atrante, mas será que acabamos com acuriosidade e descobrimos o que realmente levou as garotas a cometerem suicídio?
Pela resenha dá uma leve impressão de que é por culpa da mãe, que além de ser uma carrasca com as garotas consegue reprimir até o pai. Cruz e credo, que mulher é essa? (isso se minha linha de raciocínio estiver certa, claro).
Adorei a dica e apesar de ser um tanto trágico tem um quê de hipnótico e me deixou com vontade de conferir.
Bj

[Responder]


31/05/2013 às 22:26
Você já comentou 4 vezes.

Nunca tinha ouvido falar do livro mas o nome e a capa chamaram muito a minha atenção .Adorei sua resenha, que ficou ótima mesmo e me deixou com mais vontade ainda de ler esse livro . Parabéens mesmo pelo blog ! (:

[Responder]


01/06/2013 às 15:39
Visitante assíduo e já deixou 21 comentários.

Adorei a história do livro e por algum motivo me chamou muito mais a atenção por ter sido lançado originalmente em 93, porque se foi relançado agora é porque é muito bom. Também gostei muito da capa, do nome, do tema, de tudo, e me interessa ainda mais por ter sido adaptado para o cinema e ter sido tão elogiado. Adorei a resenha, tenho certeza que o livro é muito bom e não vejo a hora de ler. =D

[Responder]


03/06/2013 às 10:45
Você já comentou 6 vezes.

Eu já tinha visto o filme, e logo que terminei descobri que tinha o livro e já baixei em ebook. No filme a história também é contada pela perspectiva dos meninos e vc fica super presa na história, curiosa para entender o que aconteceu. Estou mais curiosa ainda pra ler essa história.

[Responder]


03/06/2013 às 20:38
Visitante assíduo e já deixou 75 comentários.

É muito bom esse livro não é? Tinha visto falar e venho querendo ler, ainda mais quando pipoca de resenha dele por aí, tenho visto algumas ultimamente e dá aquela vontade de ler..Muito bom.

[Responder]


06/06/2013 às 09:09
Você já comentou 9 vezes.

Toda vez que leio alguma resenha desse livro eu começo a sentir aquele desespero básico de “PRECISO LER LOGO”, mas daí eu lembro que já tenho milhares de livros na minha estante, esperando para serem lidos. E desisto. AHHAHA

Enfim, sua resenha me deixou ainda mais curiosa. Acho que todo mundo acaba se sentindo atraído pela história por causa dessa coisa meio mórbida, né?

Parabéns pela resenha :)
Beijo!
Nilsen postado recentemente..Lançamentos do mês de junhoMy Profile

[Responder]