curiosidades category image Autores que odeiam a versão dos seus livros para o cinema 23/07/12

Philip Pullman, A Bússola de Ouro

Estreava em 2007 nas telonas “A Bússola de ouro”, filme correspondente ao primeiro livro da trilogia Fronteiras do Universo escrita por Philip Pullman. As expectativas eram boas devido ao grande sucesso que estavam fazendo as séries Harry Potter e Senhor dos anéis. Mas inevitavelmente nem tudo saiu como o esperado por Pullman.

No começo ele até ficou bastante animado em saber que seus livros iriam para os cinemas, mas depois da estreia do primeiro veio a completa decepção. O filme sequer contou história toda do primeiro livro. Em uma entrevista para o Guardion, porém, o autor afirmou que os produtores garantiram que o segundo filme iria partir de onde o primeiro parou, para não deixar brechas na história.

E foi aí que veio mais uma decepção. “A Faca sutil” e a “Luneta de Ambar”, segundo e terceiro volumes da trilogia, não tem garantia alguma de produção. Como a comunidade católica dos EUA reprimiu duramente o filme, por dizer que a série de Pullman incentivava o ateísmo as crianças, as bilheterias foram extremamente baixas.

Quando assisti ao primeiro filme, gostei bastante mesmo sentindo falta de maiores explicações; inclusive já ouvi comentários maravilhosos de pessoas que tem essa série como favorita. Só nos restar lamentar junto a Pullman esses tristes acontecimentos.

Pamela Travers, Mary Poppins

Mary popins, um dos mais famosos clássicos da Disney, ganhador de dois Oscars em 1965 por melhor direção de arte e atuação com Julie Andrews esconde algo que para muitas pessoas é uma grande surpresa. A criadora Pamela Travers saiu tão seriamente decepcionada que chorava de decepção na première do filme.

Segundo o jornal britânico Telegraph, durante a produção do filme já havia começado os problemas, com Pâmela pedindo várias alterações no roteiro. Principalmente pelo fato dela detestar as sequencias de animação que eram constantes ao longo do enredo. Pamela ainda afirmou que Julie Andrews era muito bonita para o papel e que apesar dela ter total capacidade de interpretar-lo, foi totalmente mal dirigida.

Ainda Segundo o jornal, a Walt Disney nem convidou Pamela para a première do filme, mas ela conseguiu um ingresso e foi do mesmo jeito (eu também iria!). Ela disse que sua personagem foi completamente traída por Walt Disney e que o “filme trazia muita fantasia e pouca mágica”.

Stephen King, O Iluminado

O aclamado filme O iluminado lançado em 1988, sob a direção de Stanley Kubrick e considerado uma obra-prima de suspense, é para Stephen King nada mais nada menos do que a pior adaptação de um de seus livros para o cinema. E a única que ele se lembra de ter odiado.

Segundo o New York Daily News, King disse não gostar de Jack Nicholson como Jack Torrance, personagem pelo qual o ator é sempre lembrado. Segundo o escritor, Nicholson já interpretava um louco mesmo antes do protagonista se tornar um.

Ainda segundo o autor, o filme é visualmente bonito, mas nada se assemelha com o terror e aspectos sobrenaturais narrados em suas histórias. Em entrevista à revista Writers Digest, o autor disse que assistir a um formigueiro por 3 horas é mais emocionante do que o filme de Kubrick.

Alan Moore, Watchmen e V de vigança


O quadrinista Alan Moore criou diversos personagens, entre eles os heróis de Watchmen que foram levados para o cinema em 2009. Moore odiou o filme. Em entrevista para o Los Angeles Times, antes de o filme ser lançado ele afirmou que estava colocando uma praga sobre o filme.

Na verdade, Moore odeia Hollywood. Ele considera os milhões de dólares gastos nas superproduções como dinheiro jogado fora e que seria muito melhor aplicar a grana para recuperar o Haiti. Para Moore, os filmes nunca chegarão perto do poder de qualquer livro existente.

Outras obras de Alan Moore já foram adaptadas para o cinema (e todas ele odeia), como “A Liga Extraordinária” e “V de Vingança”. Este último ele pediu para ter seu nome retirado dos créditos.

Fiquei muito espantada especialmente em relação ao filme “V” de Vigança, na minha opinião o filme é uma obra prima! Não há como assistir e continuar a ser a mesma pessoa de antes. Só me resta conhecer a história na integra para saber o motivo de tanto desgosto por parte do autor.

Anthony Burgess, Laranja Mecânica

É pessoal, Stanley Kubrick parece não ter uma relação amigável com os autores dos livros que adapta para o cinema. Anthony Burgess que escreveu o livro “Laranja Mecânica” também não ficou nada satisfeito com o filme feito pelo diretor em 1971.

Segundo a revista Mental Floss, Burgess disse o seguinte sobre o filme: “O livro pelo qual eu sou mais conhecido, ou conhecido apenas por ele, foi reduzido a uma glorificação da violência e do sexo. O filme tornou fácil para as pessoas não entenderem sobre o que o livro se trata, e este mal-entendido vai me perseguir até a minha morte”.

Roald Dahl, A Fantástica Fábrica de Chocolate

Roald Dahl, o autor da história de Charlie e Willy Wonka, chegou a escrever partes do roteiro para o primeiro filme lançado em 1971. Mas o escritor não gostou nem um pouco da versão final.

Segundo a BBC, Dahl não gostou que o foco da história passou para Willy Wonka ao invés do garoto Charlie, o verdadeiro protagonista do livro. Até o título original do filme foi alterado de “Charlie and the Chocolate Factory” para “Willy Wonka and the Chocolate Factory”.

Segundo a BBC, o filme foi patrocinado pela Quaker que estava lançando os chocolates Wonka na época.

A decepção de Dahl foi tão grande que ele não deixou que a continuação da história, “Charlie e o Grande Elevador de Vidro”, virasse outro filme. O autor também proibiu outras versões da Fantástica Fábrica de Chocolate. Somente após sua morte, em 1990, é que começaram as negociações para um novo filme, que foi lançado em 2005 e produzido por Tim Burton.

Gostaria muito de saber a opinião de Dahl sobre a nova versão, imagino que ele gostaria pelo menos um pouquinho mais.

Winston Groom, Forrest Gump

O filme de 1994 ganhou seis estatuetas do Oscar, incluindo os de melhor filme e melhor ator. Mas o autor do livro Winston Groom não ficou muito satisfeito com o resultado final.

Groom não gosta da interpretação de Tom Hanks e, segundo o New York Times, preferia que o ator John Goodman interpretasse Forrest nos cinemas. O autor ainda disse que a adaptação poliu o personagem, retirando as partes mais profanas do livro para deixá-lo mais aceitável aos olhos do público.

Em 1995, Groom escreveu a continuação do livro Gump & Co. A primeira frase desta segunda obra é: “Nunca deixe alguém fazer um filme sobre a sua história”.

Richard Matheson, Eu Sou a Lenda

O livro de Richard Matheson lançado em 1954 já foi adaptado três vezes para o cinema. E nenhuma delas foi de seu agrado.

O primeiro filme, de 1964, foi chamado de “Mortos que Matam” no Brasil e foi coescrito pelo próprio Matheson. Porém o autor não gostou do resultado final e pediu para que seu nome fosse retirado dos créditos. No lugar, entrou seu pseudônimo, Logan Swanson.

O último filme foi lançado em 2007 com Will Smith no papel principal e, diferente do livro, a história se passa em Nova York e não mais em Los Angeles.

Segundo a revista Mental Floss, Matheson disse na época do lançamento do filme que não entendia porque Hollywood ainda era fascinada com o seu livro já que “eles nunca se importaram em filmá-lo da maneira como foi escrito.” (Boa!)

Pois é gente, nem tudo são flores mesmo entre diretores e os criadores da história. Imagino o quão frustante deve ser ver a sua obra passar uma imagem tão diferente daquela que você queria. Ficaram espantados com quais desses filmes? Mesmo não tendo lido nenhum dos livros que originaram os filmes acima, não esperava que a história de Mary Popins desagradasse tanto a autora que ela chorasse de frustração, mas principalmente fiquei surpresa sobre o já comentado “V de vingança”.

Fonte

22 comentários
Postado em 23/07/12 por brendalorrainy



brendalorrainy
19 anos. Criadora do CDI é estudante de administração com inclinação para o setor editorial. Tem uma queda por felinos, por quadrinhos e pela combinação tinta e papel. Adora criar metas o tempo inteiro e estranhamente odeia dormir. Também detesta café, tem tendência ao caos e morre de medo de altura. É viciada em Friends e em qualquer coisa que a faça rir.
Deixe aqui seu comentário!

CommentLuv badge


22 comentários »
23/07/2012 às 12:47
Você já comentou 9 vezes.

Eu acho que o problema é que os autores acabam ( e com razão) apegados aos seus produtos. Só que um diretor de cinema também é um artista e não pode comprometer seu trabalho criando uma cópia.
Adaptação é sempre um assunto controverso, mas defendo os diretores de cinema. Só que de vez em quando o pessoal avacalha com os livros.

Beijos!
Carissa postado recentemente..Resenha: SushiMy Profile

[Responder]


23/07/2012 às 12:54
Visitante assíduo e já deixou 13 comentários.

Nossa! Muito bom o post. Chocada de saber que S.K. não curtiu a adaptação de “O Iluminado”. Eu amei, haha :D
Em contrapartida, detestei Laranja Mecânica. Bom saber que o autor do livro também achou uma bela porcaria.
bjs!

[Responder]


23/07/2012 às 13:30
Visitante assíduo e já deixou 79 comentários.

Brendinha, seu post está maravilhoso,uma delícia de ser lido, sério! Parabéns! :D
Como amante dos livros e do cinema, eu adorei cada linha e fiquei surpresa com algumas curiosidades que não sabia!

Ahh, posso comentar um por um? (a louca huahua)

A Bússola de Ouro foi um dos únicos que eu já sabia haver algo de errado pois fiquei esperando a continuação e nada… mas não sabia sobre esse protesto que aconteceu nos EUA (ô povo besta, viu), achei super nada a ver dessa vez. Acho até que vou comprar os livros agora, fiquei tão curiosa em saber o resto da história, fora que pelo visto eles cortaram muita coisa, então imagino que será uma surpresa do mesmo jeito.
Nossa, nunca imaginaria que a autora de Mary Poppins saiu chorando do cinema. O filme é um clássico que todos adoram, mas acho que entendo a autora, o problema é a sua personagem e a sua história foram muito modificadas, como é o caso de alguns outros da listinha, então não tem como agradar o criador, mas pode agradar a outros!
” assistir a um formigueiro por 3 horas é mais emocionante do que o filme de Kubrick” – Gente, eu adoro Stephen King huahaua
Ele é o máximo, sério! E os seus livros são maravilhosos. O Iluminado ainda não li (tenho mede desse especificamente, não sei porquê hauhau), mas agora atiçou ainda mais a minha curiosidade, já que também ainda não vi o filme. Quero conferir obra e adaptação para ver se está tão ruim assim mesmo! Mas se o King diz, eu acredito! o/
Acho que o problema do V dde Vingança não é que não seja bom, é basicamente o ódio do autor por Hollywood mesmo haha Porque o filme conseguiu passar a mensagem pretendida, né? Ou não? Não li o livro, mas o filme é interessante.
Coitado dele, odeia Hollywood, e não para de ter a sua obra adaptada, quem manda ser talentoso? rs
Acho que uma das declarações mais tristes é a do autor de Laranja Mecâninca… pelo visto ele tornou-se amargurado e desgostoso por alterarem a mensagem que o mesmo gostaria de ter passado pelo livro – mas entendo o autor… escrever algo e ter a essência daquilo divulgada amplamente de forma errônea deve ser frustrante. Até eu, fiquei com um pouco de raiva por ele. rs
Acho que o autor da Fantástica Fábrica provavelmente gostaria mais da versão do Tim, sim! :) Afinal, o garoto Charlie aparece muito mais!
Adorei a declaração do Matheson huahaua Fiquei até curiosa pelo livro depois disso. Quero ver essa mudança toda!
Beijão!
Eduarda Menezes postado recentemente..Promoção – Kit Um Lugar Para FicarMy Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Adoro comentários gigantes kkk<3
Também acho uma besteira esse negoçio de condenar filmes por conta de religião, sério. É só uma coisa fazer sucesso que diz que é do diabo, que é do mal, argh. Não dá pra aceitar como um simples entretenimento?
Comprei o primeiro livro do Pullman essa semana, pra tirar as curiosidades da cabeça de uma vez \o/.
O Stephen realmente parece ter uma personalidade marcante haha. Mas eu tenho medinho de ler qualquer livro dele. Muito, sério.
Também acho que V de vingança tenha passado a mensagem pretendida, e se não passou a original, passou uma mensagem muito boa de qualquer forma, ora essa!
Também fiquei triste pelo autor de Laranja mecânica, o caso dele parece ter sido realmente o pior. :/
Muito obrigada pelo comentário Duda :D

Beijoos!

[Responder]


23/07/2012 às 13:34
Visitante assíduo e já deixou 79 comentários.

Ah, sim! Outra pessoa que poderia estar na listinha (mas ao mesmo tempo não pode) é o Riordan! Ele não fala sobre isso mas eu duvido que tenha gostado minimamente daquela adaptação tosca que fizeram do filme dele. Acho que se brincar é a pior de todas já feitas haha ficou horrível e é praticamente como se tivessem reescrito o livro. O problema é que vi numa entrevista que ele vendeu os direitos antes mesmo de se tornar famoso e por um preço baixo ainda. Depois não teve mais o que fazer!

Beijos!
Eduarda Menezes postado recentemente..Promoção – Kit Um Lugar Para FicarMy Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Eu li o primeiro livro de Percy e não gostei muito mas ainda não tive oportunidade de assistir o primeiro filme. Mas a julgar dos comentários negativos soube que acabaram mesmo com o livro :s.
Tem previsão de fazerem o segundo filme com o livro do Riordan? Ou vai ser como aconteceu com a Bussola de ouro?

[Responder]

Bianca de Paula Reply:

Realmente foi uma péssima adaptação, foi tudo errado, desde a idade dos atores até as mudanças nada a ver que fizeram. E sim, vai ter o filme do segundo livro, na verdade já estão gravando!
Espero que possam concertar um pouco, porque sou muito fã de PJ, e essa adaptação foi decepcionante.

[Responder]


23/07/2012 às 16:58
Visitante assíduo e já deixou 58 comentários.

De todos os livros que originaram os filmes só li A Bussola de Ouro e, na verdade, não vi o filme, então não posso opinar sobre. Mas, pelo que li da série (não terminei de ler a Luneta Âmbar), ela trás algumas ideias bem interessantes quanto à religião. As adaptações das obras de Alan Moore, estava conversando com meu irmão que é fã dele essa semana, e ele me disse que o autor realmente DETESTOU V de Vingança (eu, particularmente, gostei) e achou Watchman “menos pior” vai entender, né? Quanto à Laranja Mecânica, ainda bem que há um mal entendido na adaptação, porque achava que só eu não entendia muito bem onde ele queria chegar com aquele filme :) Gosto bastante de Forrest Gump e Eu Sou A Lenda, não entendo porque tanto ódio ahahah
Raíssa postado recentemente..Livro da Semana #2My Profile

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Oi Raíssa!
Eitaa que você realmente assiste filmes haha. De todos aí em cima só assisti o V de vingança, Mary Poppins e A Bússola de ouro! Mas também ouvi comentários sobre Eu sou a lenda ser muito bom e fiquei bastante surpresa com a declaração do autor!
Obrigada pelo comentário \o/
Beijos.

[Responder]


23/07/2012 às 23:18
Comentou pela primeira vez, boas vindas!

Nossa não sabia dessa da Laranja Mecaninca, fiquei chocada! O filme é considerado um verdadeiro classico e super falado entre as pessoas Cult.
A Bussola de Ouro já sabia, tenho uma amiga que não suporta nem um pouco o filme. Depois disso vejo que ela tem razão! Mas mesmo assim continuo assistindo e gostando dele.
Acho que nunca devemos esperar as melhores adaptações de livros no cinema! Nunca sai de um jeito que agrada todas as pessoas que leram os livros.
Brenda tem um selinho pra você no meu blog, espero que goste!

Beijos
http://vendesecadeiras.blogspot.com.br/

[Responder]


24/07/2012 às 09:33
Visitante assíduo e já deixou 15 comentários.

eu gostei muito do filme Forrest Gump, não sabia que ele não era tão bem quisto assim pelo autor da obra. Mas Eu sou a Lenda não gostei. Acho que é comum pra os autores se sentirem mal ou odiarem as adaptações de suas obras ao cinema, principalmente porque quem as adapta nunca vai entender a profundidade do que foi escrito, mas isso vai sempre acontecer, nem todos vão interpretar as obras como deveria realmente e Hollywood, cá pra nós, quer vender seus filmes, para isso tem que formatar da maneira mais receptiva ao público, mesmo que isso custe modificações bruscas na adaptação e insatisfação dos autores dos livros adaptados!

Adorei o post *.* Tá de ótimo o blog, cada dia que leio gosto mais!!!
:**
Ana Luiza

[Responder]


24/07/2012 às 09:50
Visitante assíduo e já deixou 29 comentários.

Puxa, ao mesmo tempo que o post é ótimo Bren, dá uma dorzinha no coração em saber que os próprios autores odiaram tanto os filmes inspirados em sua obra! Mas é aquela coisa, cada um tem uma visão diferente e particular de um livro, filme, seja o que for, basicamente o autor vai ter uma visão própria bem firmada, mas também acho que deveriam ser mais maleáveis, é uma adaptação e as vezes o que funciona em um livro não dá certo no cinema e vice versa. Se forem mudancinhas bobas tudo bem, sem necessidade de tanta frustação, enfim… já vi um pedaço de Forest e gostei bastante, já vi A fantástica fábrica de chocolate e apesar de achar muuuuuito viajado curti também, agora, entendo a amargura de Richard Mattheson ( se Eu sou a lenda for como Em algum lugar do passado, outro livro dele que é um dos meus tooops favoritos o livro deve ser ótimo ) e de todos os outros autores que tem o livro muito mudado nas versões cinematográficas…

Beijão Brenda do meu <3 :D
Geovanna Ferreira postado recentemente..Desejos da leitora!My Profile

[Responder]


24/07/2012 às 11:05
Visitante assíduo e já deixou 146 comentários.

Destes 9 citados… eu não li nenhum dos livros… XD
E quanto aos filmes vi apenas 3: as duas versões da Fantástica fábrica de chocolate, Eu sou a lenda e Forrest Gump.
Gostei dos filmes… mas se os escritores não gostaram eu tenho de dar créditos à eles!!! hahaha
Hollywood quer manter os bolsos cheios, não manter a veracidade… infelizmente.

[Responder]


28/07/2012 às 21:53
Visitante assíduo e já deixou 122 comentários.

Antes de mais nada, eu fiquei um tempo sem internet, por isso sumi daqui*
Muito interessante este post. Por amar livros eu sempre fico feliz quando anunciam que vão fazer uma adaptação, mas é decepcionante ver algumas que não conseguem atingir nossas expectativas!!
Acho que o sonho de quase todos os leitores é poder ver sua imaginação em uma tela, mesmo com algumas mudanças, é uma coisa quase mágica e digo que isso é possível, um exemplo é Jogos Vorazes que mesmo fazendo mudanças foi muito fiel ao livro.
Eu sei e entendo que os diretores não podem simplesmente copiar a história, tem várias coisas para serem levadas em conta na hora de uma adaptação. Mas dando novamente JV como exemplo a autora do livro ajudou na construção do roteiro e no final deu tudo certo.
Enquanto aos filmes o único que eu assisti foi Eu Sou a Lenda, e é um dos filmes que eu mais gosto, mas não li o livro por isso não sei dizer qual foi o motivo da decepção do autor. E nem dos outros filmes.
Super beijos!!

[Responder]

brendalorrainy Reply:

Oi Bianca!
Eu senti sua falta viu? Do nada uma das leitoras mais assíduas dos blog some, como posso não perceber?
Mas que bom que sua internet voltou e você está de volta! :D
É sempre difícil mesmo a questão da adaptação, principalmente porque nem tudo que fica bom num livro pode ser bem adaptado para as telonas. No caso de Jogos Vorazes eu não curti muito, mas a questão central e o objetivo da história foram mantidos que é o mais importante. Acho que no caso desses autores, eles são sentiram a essência de seus livros na telonas e deu nessa chuva de decepções.
Muito obrigada por comentar no blog viu?

Um beijo!

[Responder]


29/07/2012 às 12:28
Visitante assíduo e já deixou 35 comentários.

realmente nem tudo sao flores entre a telinha e o escritor, deve dizer que tem umas adapitaçãos que me dam nervos, parece que nem é o livro, mas tem umas que eu amo, igual a serie TVD,eles mudama muita coisa mas eu comecei a achar a leitura desgastante apartir do 3 livro entao eu apoio uma mexidinha rsrsr
mas eu adoro Eu Sou a Lenda e saber que o outor odeia a adapitação me deixou surpresa, mas tem o ponto ja que eles nao fazem igual o escrito, se eu fosse o escriotr ficaria frustrado tambem rsrs
vou ver os outros filmes e ve se da para chorar tambem rs
bye

[Responder]


20/09/2012 às 15:05
Visitante assíduo e já deixou 32 comentários.

Concordo em número, gênero e grau.
Mais um exemplo é PS Eu te Amo!!!
Deve ser realmente frustrante vc estudar, e ficar anos escrevendo uma história e vir alguém e mudar por achar que ficaria melhor ou venderia mais… Pelo Amor de Deus neh?!?!
Pra mim é desrespeito!
E Ah! A atuação do Tom Hanks é impecável o problema está na palavra Adaptação!

Beijos
Chrys
Chrysthie Audi postado recentemente..Lançamento * A Vez da Minha Vida – Cecelia AhernMy Profile

[Responder]


26/09/2012 às 23:53
Visitante assíduo e já deixou 114 comentários.

Amor, o post está mesmo incrível.
Bom eu não li nenhum desses livros ( falta de cultura . rs )
Mas assistir os filmes Forrest Gump e A Fantástica Fábrica de Chocolate.
Foram os únicos que gostei .
Até hoje quando alguém corre eu grito : – Corra Forrest, corra! hahahaha
E chamo minhas 3 filhas de umpa lumpa . claro que gostei mais da versão do Tim Burton.
Então é isso.
Beijos amore

[Responder]


30/09/2012 às 10:44
Visitante assíduo e já deixou 223 comentários.

Adaptação para o cinema é um assunto complicado, não sei citar um filme dos que eu conheço que tenha seguido a risca o livro.
Fiquei surpreendida em saber que Stephen King não gostou do Iluminado, gostei. Outro livro que foi para o cinemas e tb não segue a história original é “E se fosse verdade” e confesso, cá entre nós que gostei mais do filme.
Complicado mesmo dar uma opinião neste assunto, mas acho que adaptação pode sim sofrer alterações é uma adaptação, mas só não vale avacalhar, ai é outra história.
Fernanda Yano postado recentemente..Sorteio PrimaveraMy Profile

[Responder]


02/10/2012 às 11:22
Visitante assíduo e já deixou 82 comentários.

Apesar da maioria desses filmes ser um sucesso de crítica e bilheteria, você passar uma história para o cinema é sempre difícil. O processo de adaptação nem sempre é fácil e, na verdade, a nossa imaginação ainda é muito mais “poderosa” e eficiente que qualquer técnica e equipamento cinematográfico.

Se nós, leitores, às vezes nos decepcionamos com as adaptações, imagino os próprios autores.

Adorei a atitude da Pamela Travers de ir a Premiere e a declaração do Richard Matheson. As histórias do Stephen King, pra mim, são sempre muito melhores nos livros do que adaptadas.

Thais Vianna
@dathais
dathais@hotmail.com

[Responder]


11/01/2013 às 21:01
Visitante assíduo e já deixou 34 comentários.

Realmente. Acho que o autor deveria trabalhar junto com o roteirista do filme, afinal ninguém conhece melhor a história do que o próprio autor. E é claro, tinha que ser o autor a dar a palavra final.
Infelizmente não é assim :(
Adoro A Bússola de Ouro do P.P mas ainda não tive a oportunidade de ler o livro (muito caro).
Adorei o post, bem diferente.

Beijos, dai :*
Daiane Carvalho postado recentemente..Resenha: O Inverno das Fadas – Carolina Munhóz – Fantasy ~ Casa da Palavra – (by Wender Monteiro)My Profile

[Responder]


17/03/2013 às 14:05
Você já comentou 3 vezes.

Oii Brenda!! Eu não sabia que o autor de Eu sou a lenda não tinha gostado da adaptação do livro. . . Mas o Stephen King eu sabi, ele geralmente não gosta das adaptações. Sou apaixonada pelos livros do S.K. não sei se você já leu algum, mas se não leu eu super indico :DD
Beijoss :DD

[Responder]